sob o domínio do nada

eu não quero fazer nada

e não sinto nenhum remorso por isso

só a conta que fica sem dinheiro no início do outro mês

visita que não vai embora

ela está na minha casa, dorme na minha cama e quando me abraça, nesse frio , ela não solta

não faz comida e não deixa nada pra mim

mas eu também não quero

eu quero dormir e ficar na internet

vendo nada

ai, preguiça que não passa

manual da produtora cultural

acabei de fazer essa coisa chata que é ficar preenchendo formulários e orçamentos. chega!

tecla apertada. enviado!

rima agora uma boa cerveja, um andar sem rumo no calçadão,

paqueradas na praia e um mergulho

sim, as ondas de copa me esperam

eu mereço um mergulho, cerveja e nadar pelada

eu mereço depois de tantos espaços em branco na folha do compurador

depois de tanto calcular espaços e caracteres

mas já são onze da noite

tá frio e o calçadão tá vazio

ah,

eu não compro cerveja pra minha casa

mas alguém equeceu uma latinha na minha eletrolux

vou tomar um porre de vinho e depois fazer coisinhas

coisinhas

coisinhas